As emoções evidenciadas na pele

Atualizado: 31 de jul. de 2021


Muitas vezes escondemos nossos sentimentos para que ninguém os veja, mas você sabia que a pele sente e transforma as emoções em algo positivo ou negativo? Conheça mais sobre a conexão entre as emoções e a pele nesta leitura.


A influência das emoções sobre a pele é observada desde o século 4 a.C., pelo Grego Hipócrates, mas nos anos 70 é que o assunto ganhou palco onde uma universidade americana começou a desvendar o caminho da comunicação entre a mente e o corpo.

Sentimentos, emoções e pensamentos são todos processados pelo nosso cérebro que envia ao resto do organismo mensagens químicas. Estas mensagens percorrem todas as nossas células que possuem receptores capazes de reagir sobre este estímulo. Influenciados por estas mensagens, os genes podem ser ativados ou desativados, causando um desequilíbrio no funcionamento do corpo e gerando assim as doenças.

Um dos principais sinais visíveis que conseguimos visualizar quando falamos de emoção e pele é no momento em que sentimos vergonha, automaticamente quando este sentimento vem à tona nossas bochechas ficam vermelhas não é verdade? Isso também acontece quando estamos com raiva ou quando tomamos uma bebida alcoólica. A pele tem a capacidade de transparecer muitos sinais emitidos pelo sistema nervoso. Quando estamos passando por problemas psicológicos, nosso organismo pode desencadear doenças de pele decorrentes do acúmulo de emoções ruins.

Hoje, cerca de 40% das pessoas que procuram tratar doenças de pele possuem associado ao quadro problemas psicológicos, essa porcentagem vem crescendo ao longo dos anos com a pandemia, e a insegurança sobre o futuro aumentou ainda mais as queixas relacionadas à pele.

O corpo humano é um emaranhado de ligações químicas que transmitem informações entre todo o sistema que o compõe, ou seja, se algo não vai bem, os sinais serão sempre expostos na pele, isso ocorre porque é através dela que temos a capacidade de identificar que algo está errado.

As doenças mais comuns relacionadas às emoções são dermatite atópica, acne, eczemas, coceiras, psoríase, alopecia aerata, vitiligo e melasma, todas estas mexem com nossa autoestima e aumenta ainda mais nossa preocupação.



O estresse está relacionado com o aumento de manchas na pele, como por exemplo o vitiligo e o melasma. Quando o paciente tem momentos em que o psicológico está mais tranquilo, a doença estaciona e o número de manchas não aumenta, mas basta um novo pico de preocupação para o organismo voltar a mostrar novos sinais na pele. E assim é com a maioria das doenças provenientes das emoções, possuem fase de ataque e fase de dormência.

Temos também o estresse ambiental, causado na pele diante de tantas agressões da qual estamos expostos, a pele também reage aos estímulos externos como poluição, calor, frio e radiação.


Uma das explicações para a estreita ligação entre a pele e o cérebro se dá porque ambos são feitos do mesmo tecido, o ectoderma, nas primeiras semanas de gestação as células do ectoderma se desdobram e formam a pele e o sistema nervoso.

Hoje em dia em novos tratamentos, a conduta é tratar os problemas visíveis na pele, mas também auxiliar o paciente quanto as suas dificuldades psicológicas, tratando simultaneamente corpo e mente para conseguir resultados melhores, visto que, não adianta tratar da pele sem ajudar o paciente a lidar com seus problemas internos.

Com o grande impacto negativo na autoestima que as doenças de pele causam, buscamos hoje práticas de bem-estar para viver melhor diante dos desafios pessoais, acompanhamento psicológico, meditação e exercícios físicos ajudam o organismo à se recompor de todo esse peso que carregamos diariamente em nossas vidas corridas.





Com o avanço da tecnologia hoje já contamos com ativos cosméticos que podem dar aquela ajudinha para a pele se manter mais saudável, conseguindo assim, combater os estímulos enviados pelo sistema nervoso à pele.

Confira os quatro ativos que você encontra aqui na Manipularis para combater o estresse da pele:

Syn-Up – capaz de promover a regeneração da pele e criar um escudo protetor contra agressões externas, como vento, poluição, frio e calor.

Fensebiome – indicado principalmente para peles sensíveis, estimulando o aumento da barreira física da pele e promovendo o aumento das bactérias “boas” da pele, auxiliando assim, na melhora da manutenção para uma pele saudável.

GPS Treolase fortalece a resistência celular combatendo vários tipos de estresses ambientais e também ação “termoprotetora”, pois atua diretamente sobre as proteínas do estresse.

Lumiskin auxilia na uniformização do tom de pele em pacientes com pele manchada, indicado para quem sofre também de melasma, tem a capacidade de “acalmar” os melanócitos (células responsável pela produção de pigmento da pele) e inibir a produção de melanina.

Se você está percebendo algum sinal de desconforto na pele, procure ajuda! A pele tem a capacidade de nos alertar quando precisamos voltar nossa atenção ao corpo e mente. Cuidar da pele se faz necessário para que consigamos identificar nela quando algo não vai bem dentro de nós também. Inicie seus cuidados, mesmo que sejam básicos, com uma boa higiene, hidratação e reparação da pele, além da proteção dela se for se expor ao sol.

Procure observar o que seu corpo tenta lhe dizer, só assim conseguirá viver de forma mais saudável e feliz, reajustando sua rota sempre que for necessário.

Cuidar da pele também é saúde, ela é nosso alarme, nossa bússola!

#emoçõesepele #vitiligo #psoriase #dermatite #estresseepele